Tipos de parto

O tipo de parto a ser realizado deve se considerar as reais necessidades da mãe e do bebê. Conheça os tipos mais comuns:

Parto humanizado
O parto humanizado antes de mais nada é um conceito de parto que direciona toda atenção do momento às necessidades da mulher.
Dessa maneira a gestante tem o controle da situação na hora do nascimento de seu bebê e pode contar com as opções de escolha baseados na ciência e nos direitos que tem.

Tanto a cesária quanto o parto normal podem e devem ser humanizados.

Parto Normal
Esse é o tipo de parto onde a recuperação da mãe é muito mais rápida, além de oferecer menor risco de complicações.
Atualmente existem as mais diversas técnicas que aliviam as fortes dores durante o trabalho de parto.

Etapas:
Ao chegar à maternidade são realizados procedimentos de rotina na mãe como: Avaliação de temperatura, pressão arterial e frequência cardíaca.
Quando o colo do útero estiver dilatado por completo e as contrações tornarem-se muito fortes, as paredes do útero farão pressão sobre o bebê e, em conjunto com o esforço da mãe, impulsionarão a criança para fora. Na sequência o útero se contrai mais uma vez para a expulsão da placenta.
Havendo a necessidade, é feita uma sutura após o parto que cicatrizará em poucos dias.

Recuperação:
Rápida e sem dor.

Parto cesárea ou cesariana
Principais indicações:
Esse tipo de parto é indicado quando existem motivos clínicos tais como: tamanho do bebê desproporcional em relação a pelve da mãe, infecção herpética, gestantes diabéticas, posição inadequada do bebê e mal desenvolvimento do trabalho de parto.

Etapas do procedimento:
- Anestesia,
- Corte na região pubiana até checar ao útero,
- Retirada do bebê,
- Remoção da placenta e fechamento do corte com pontos.

Recuperação:
Mais lenta do que qualquer outro tipo de parto, além da existência de sensibilidade ao rir, chorar ou ao erguer o corpo.